Enquanto isso, fique ligado nas nossas redes sociais:

22 de julho de 2014

Em Berlim é diferente


Adans e Katz são mais dois brasileiros que vivem na capital da Alemanha. No Youtube, eles contam as coisas interessantes que encontram pelo caminho (clique aqui para acessar o canal deles). A seguir, os principais pontos expostos por eles sobre a tão encantadora cidade Berlim:

  • Não tem cão abandonado. Nada de andar pelas ruas e ter que ficar desviando de cães. Os animais devem ter uma espécie de colerinha com os dados do dono, são microchipados e é preciso pagar imposto (e 120 euros por cão não é nada baratinho). Os animais são bem aceitos e, por isso, os locais geralmente assinalam quando NÃO pode entrar com o cão. Então, não estranhe se ver um cachorrinho em um restaurante, por exemplo. Ter animal na capital alemã exige muita responsabilidade.

  • Semáforo vermelho é para parar. Mesmo se não tiver ninguém vindo, atravessar no sinal vermelho rende multa e maus olhares. E, na terceira vez, você ganha um lindo processo público. Se uma criança ver você cometendo o erro, a multa é ainda maior por causa do mau exemplo dado.

  • Transporte: Carro não é uma necessidade. Você tem uma espécie de metrô/trem, ônibus (inclusive a noite e madrugada), bondes e bicicletas (e o risco de ter uma furtada)

  • Recicle! Quem não separa o lixo direitinho, leva multa. Tudo que pode ser reciclado, é reciclado. E as embalagens podem ser devolvidas no próprio supermercado (com direito a um dinheirinho para quem usa esse esquema). Dá até para dar garrafa de esmola (sério).

  • Cheiros ruins: a qualquer parte do dia e em qualquer lugar, tem que lidar com cheiro de bebida e cigarro. A cerveja é muito barata - até mesmo mais barata que usar o banheiro e tem gente que faz xixi na rua.

  • Banheiro: homem faz xixi sentado, e não deixa de ser macho por causa disso. Eles também usam rosa, cachecol e cremes e não são vistos com olhares desconfiados pelos colegas. O papel é jogado dentro da privada (o lixo é lugar de cotonete e afins).

  • Viva fora do casulo: as pessoas são criadas para saírem de casa e o próprio governo incentiva isso. A criança é orientada para ser independente. Isso acaba gerando pessoas individualistas (não generalizando).

  • Onde está a luz? A lâmpada do banheiro é acesa do lado de fora (?). Os moradores de Berlim amam meia luz e velas.

  • Cadê restaurante alemão? Os restaurantes de Berlim raramente são de comidas típicas do país – e quando tem, são mais caros. É mais fácil achar restaurante idiano, tailandês, asiático, italiano e afins. E o preço é bom. 

  • Visitas: Na primeira visita, pelo menos, tem que levar um presentinho. Flores bastam (inclusive para homens), mas tem que ser um número ímpar de flores – número par significa desejo de morte (?). E nunca levar rosa vermelha para amigo (sim, a cor importa). Nada de presente pessoal, como perfurmes. Em algumas regiões, tem que tirar o sapato ao entrar na casa dos outros, as visitas são recebidas nos quartos e sentam na cama.

  • Por falar em casas: As casas são menores e praticamente todas têm aquecedores.

  • Pontualidade: o relógio é o centro da vida. Minutos e segundos importam. Tudo muito bem programado, até a saída com amigos.

  • Não! Não tem dramas para negar algo. Dane-se se a pessoa acha bom ou não. Não tem indiretas.

  • Leste x Oeste: De um lado fala mais inglês, no outro é mais comum o russo. O outro lado tem mais produtos estrangeiros. O outro tem as ruas mais limpas. O ocidente é mais quadradinho e o lado oriental é mais maluco. O muro caiu, mas o preconceitos não.

  • Domingo foi feito para descansar e é proibido fazer barulho que incomode o vizinho.

  • Horário de trabalho é aquele. Raramente tem hora extra. A vida é valorizada e, geralmente, as pessoas saem do trabalho cinco horas da tarde e vão para os parques curtir o tempo livre.

  • Lavar carro na rua? Não pode. Tem que lavar dentro de casa (se morar em casa) ou levar ao lava jato.

  • Lei das abelhas: se a abelha “foge” da sua casa (com a abelha rainha, claro), tem que ir atrás da colmeia. Mas, se  perder o enxame de vista, já era. Cuidado para não quebrar nada na casa dos outros para recuperar o enxame ou terá que pagar pelo dano.

  • O preço do palavrão: xingar o outro rende multa. Se o outro for o presidente ou alguma autoridade, acaba em cadeira. Chamar o outro de Hitlerzinho, meu amigo, é multa de cinco mil euros. Mas xingar a mãe do juiz no estádio pode passar.

  • Gestos como mostrar a língua, bater na cabeça para mostrar que está louco e mostrar o dedo no meio, por exemplo, também rendem multa.

  • Chamar o policial de “você” em vez de “senhor” é multa. Quando percebem que é um estrangeiro, até que tem um desconto.

  • Nazismo: Muita coisa que tem relação com Hitler é banido. A suástica é usada apenas em rituais em que ela é o símbolo de religiosidade ou fora do simbolismo nazista.

  • Dormir na mesa e cair da cadeira é acidente de trabalho em Dortmund. Fruto do cansaço. (Sim, isso não é Berlim, mas é mostrado pelo casal)

  • Andar pelado pelas ruas é proibido e rende multa. Mas dentro do carro é permitido.

  • Dirigir de mascara e usá-la em manifestações é proibido. Calma, nariz de palhaço pode.

  • Se seu parente morreu e foi cremado, não pode guardar as cinzas em casa. Tem que ficar no cemitério. Mas eles burlam isso contratando um agente funerário estrangeiro.

  • Aniversário: Parabéns e presentes, só depois da meia noite. Se a comemoração for em um restaurante, por exemplo, é normal o aniversariante pagar a conta de todo mundo. Em caso de exceções, a pessoa avisa.

  • Viva a dublagem! Tem muita coisa dublada na TV alemã. Eles não são muito bons com tradução simultânea.

  • Sex shop é normal. As pessoas não ficam envergonhadas. É como se fosse qualquer loja.

  • OBS.: Os itens citados acima são vivências do casal Adans e Katz, não representando a opinião das editoras.

Fonte: Canal Adans e Katz no Facebook
Foto: Blurry Cyclists Berli por European Cyclists' Federation, no Flickr

Um comentário:

  1. Eu queria entender direito essa "lei das abelhas"... Como assim? O.o

    ResponderExcluir

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Visualizações | Die Vorschauen

Menu :

Novidade | die Neuheit

Textos para iniciantes


Agora, o DLB também disponibiliza textos para iniciantes com tradução. Para ver o que já foi publicado clique aqui. Bons estudos!

Tema | Das Thema

Dica | Der Tipp

#DicaDLB


Veja as principais dicas compartilhadas pelos membros dos grupos no WhatsApp e salve (ou favorite) suas preferidas. Clique aqui para acessar a lista. Você também pode usar #DicaDLB para compartilhar a sua indicação de música, vídeo, link, livro, app ou outras que tenham relação com o alemão ou a Alemanha.

Dicionário | Das Wörterbuch


Novidade | die Neuheit

Aulas revisadas


Desde abril de 2015, todas as aulas publicadas no DLB estão sendo revisadas por duas professoras de alemão. Para conhecer e entrar em contato com nossas parceiras, clique aqui.

Rádio | der Radio

Aperte o Play!


Ouça músicas e notícias em alemão por meio das melhores emissoras de rádio do país.
Clique aqui e escolha sua frequência preferida!

WhatsApp


Estude alemão nos grupos Deutsch Lernen Brasil no WhatsApp. Clique aqui e se inscreva!

Estudantes | Die Schüler

Twitter

FAQ


Como estudar alemão? Como ir para a Alemanha? Como é a vida por lá? Clique aqui para tirar suas dúvidas!

Newsletter